Contador de visitas

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Pessoas a partir de 70 anos já podem sacar cotas do PIS/Pasep

Pis/Pasep 
 A retirada é válida somente para trabalhadores que contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988.
 
Imirante.com, com informações da Agência Brasil

Pessoas a partir de 70 anos que tenham contribuído com o Programa de Integração Social (PIS) ou o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) podem sacar as cotas nos fundos a partir de hoje (19). A retirada é válida somente para os trabalhadores que tiveram carteira assinada e contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988.
Em 17 de novembro, começará o saque para aposentados. Em 14 de dezembro, a retirada será liberada para homens a partir de 65 anos e para mulheres a partir de 62 anos. Não há data limite para os saques. Os herdeiros de cotistas falecidos podem sacar o dinheiro a qualquer momento.
Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição de 1988 passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Retirada do PIS
Na Caixa Econômica, os cotistas do PIS poderão fazer a retirada de três maneiras. Os pagamentos de até R$ 1,5 mil serão feitos nos caixas eletrônicos, digitando a Senha Cidadão, sem a necessidade de cartão bancário. Quem não tiver a senha pode obtê-la no site da Caixa, bastando clicar em “esqueci a senha” e preencher os dados.
Saques do Pasep
Em relação aos saques do Pasep, o Banco do Brasil também depositou automaticamente, na terça-feira, o dinheiro nas contas dos correntistas da instituição. Os cotistas com saldo de até R$2,5 mil e sem conta no banco poderão pedir transferência para qualquer conta em seu nome em outra instituição financeira na página do banco na internet ou nos terminais de autoatendimento.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Deputados estaduais fazem minuto de silêncio em repúdio à decisão do Senado que restituiu o mandato de Aécio Neves


Deputados estaduais fizeram um minuto de silêncio, na manhã desta quarta-feira (18), na Assembleia Legislativa, atendendo à solicitação do deputado Fernando Hugo (PP), em repúdio à decisão do Senado, da terça-feira (17), que barrou medida cautelar do Supremo Tribunal Federal (STF), que mantinha o senador Aécio Neves (PSDB) afastado do mandato.
O parlamentar cearense, que já foi do PSDB, classificou a decisão do Senado de “imoral e fedorenta”.
O plenário do Senado decidiu barrar, por 44 votos a 26, a decisão do STF e devolver o mandato de Aécio. Não houve abstenção. Para atingir o resultado, eram necessários pelo menos

Multas de trânsito poderão ser pagas com cartão de débito e de crédito


Usuários que efetuarem o pagamento com cartão de crédito ainda poderão optar pelo parcelamento da dívida

Multas de trânsito poderão ser pagas com cartão de débito e de crédito

A ideia é reduzir a inadimplência relativa ao pagamento das multas de trânsito e demais débitos ( Foto: Kiko Silva / Diário do Nordeste )
A partir de agora, os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) estão autorizados a arrecadar as multas de trânsito e demais débitos relativos ao veículo por meio de cartões de débito ou crédito, disponibilizando aos infratores ou proprietários de veículos, alternativas para quitar seus débitos à vista ou em parcelas mensais. Anteriormente, somente as multas aplicadas em veículos registrados no exterior poderiam ser arrecadadas com cartões de débito ou crédito.
A iniciativa foi regulamentada pela Resolução nº 697, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada nesta quarta-feira, (18) no Diário Oficial da União, que altera a Resolução CONTRAN nº 619, de 2016, que proibia o parcelamento das multas de trânsito.
O parcelamento será realizado por meio de cartão de crédito, gerando o compromisso financeiro entre o titular do cartão e a administradora do cartão. A ideia é reduzir a inadimplência relativa ao pagamento das multas de trânsito e demais débitos relativos ao veículo junto aos diversos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito.
“Antes dessa norma, alguns órgãos de trânsito adotaram o parcelamento das multas de trânsito diretamente por meio de documentos de arrecadação. Muitos proprietários de veículos buscavam o parcelamento como forma inicial de regulamentar a situação do veículo e obter o documento de licenciamento ou possibilidade de transferência, sem arcar com o compromisso de quitar as demais parcelas”, explica Vicenzi.
Segundo o diretor do Departamento Nacional de Trânsito e presidente do Contran, Elmer Vicenzi, a medida busca aperfeiçoar a forma de pagamento das multas de trânsito e demais débitos relativos ao veículo, “adequando aos métodos de pagamento mais modernos utilizados pela sociedade, e permite que o pagamento seja parcelado”.
Caberá a cada órgão de trânsito implementar a medida.
O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) ainda estuda a forma em que irá se adequar à nova resolução. Procurada, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) afirmou que tomará as medidas cabíveis para se adequar à determinação do órgão nacional de trânsito

Parte de três ilhas de Sarney no MA está à venda por R$ 37 milhões

 
Ilha do ex-presidente José Sarney no Maranhão

Ilha do ex-presidente José Sarney no Maranhão
Quem quiser ser vizinho do ex-presidente José Sarney (PMDB) em uma de suas ilhas no Maranhão, terá que desembolsar R$ 37 milhões.
O conhecido corretor de Brasília, José Lírio de Aguiar, já está oferecendo a área. Está à venda 12,5% de três ilhas da família Sarney.
São 2 milhões de metros quadrados de uma área de 16 milhões de metros, segundo informou o jornalista Cláudio Humberto, em seu portal Diário do Poder.
As ilhas Curupu, onde Sarney e seus filhos têm casas, a Mogijana e De Fora ou Corimã foram avaliadas em R$ 200 milhões. Uma verdadeira fortuna.

Seletivo de professores abre inscrições nesta quinta-feira

Rede estadual
 
 As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até o dia 26.
 
Imirante.com,
 

O Processo Seletivo Simplificado terá validade de um ano. (Foto: Reprodução)
SÃO LUÍS - Serão abertas, nesta quinta-feira (19), as inscrições do Seletivo Simplificado para contratação temporária de professores, para atuarem nas modalidades de Ensino Médio Regular, Quilombola e Educação Especial em escolas da rede estadual do Maranhão, conforme os editais 054/2017 (Ensino Médio Regular e Educação Quilombola) e 053/ 2017 (Educação Especial).
As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até as 23h59 do dia 26, exclusivamente pelo endereço eletrônico da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). No total, serão ofertadas 77 vagas mais cadastro de reserva para o Ensino Médio Regular e Quilombola. Para professores da Educação Especial serão ofertadas 89 vagas.
O seletivo constará de avaliação curricular de títulos e experiência profissional docente, realizado em etapa única. Os candidatos aprovados, dentro do limite de vagas, serão contratados pela Seduc, em regime de 20 horas de trabalho semanais.
Após efetuar a inscrição, o candidato deverá entregar, até às 19h do dia 27, os documentos e títulos - acompanhados da ficha de inscrição, gerada via internet -, nas sedes da Unidade Regional de Educação a qual estiver jurisdicionado, cujos endereços estão indicados no edital.
O Processo Seletivo Simplificado terá validade de um ano, a contar da data da homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Seduc.

Cuide do seu coração e viva melhor: evite o tabagismo


O consumo do tabaco é um fator de risco para seis das oito causas principais de morte no mundo


Foto: Reprodução
A doença cardiovascular é a primeira causa de mortalidade no Brasil e provavelmente nas próximas décadas continuará sendo a grande responsável por internação e custos relacionados à saúde. Dentre as doenças cardiovasculares, a doença aterosclerótica é a grande vilã da população, sendo responsável pela doença coronária (angina e infarto) e pelos acidentes vasculares cerebrais (AVCs ou derrames). São conhecidos os principais fatores de risco para doença cardiovascular: hipertensão arterial, diabetes mellitus, história familiar, dislipidemia e tabagismo. São fatores associados a obesidade, o sedentarismo e o estresse emocional.
O tabagismo é um dos hábitos de vida mais prejudiciais à saúde. A fumaça do cigarro consiste de substâncias químicas voláteis (92%) e de material particulado (8%) resultantes da combustão do tabaco. A nicotina, uma amina terciária volátil, é o componente ativo mais importante do tabaco. Os componentes do tabaco que mais contribuem para os riscos à saúde são o monóxido de carbono, elemento da fase gasosa, e a nicotina e o alcatrão, substâncias das partículas da fumaça. A nicotina é a droga psicoativa que mais causa dependência. É responsável por acelerar o ritmo cardíaco e a pressão arterial, além de estimular o sistema nervoso central, levando a agitação e a distúrbios de memória. O hábito de fumar é responsável por mais mortes do que todas as outras drogas psicoativas juntas.
O consumo do tabaco é um fator de risco para seis das oito causas principais de morte no mundo: doenças cardíacas isquêmicas, acidentes vasculares cerebrais, infecções das vias aéreas inferiores, doença pulmonar obstrutiva crônica, tuberculose e cânceres de pulmão, traqueia e brônquio. Usado de qualquer forma (cigarro, cachimbo, rapé), é responsável por 90% de todos os cânceres de pulmão. Além disso, o consumo do tabaco pode trazer prejuízos para a saúde daqueles que são fumantes passivos, e para bebês de mães fumantes que podem nascer prematuramente ou com baixo peso. A fumaça ambiental dos cigarros também é responsável por causar danos à saúde, principalmente em asmáticos, crianças e adultos com tendência às doenças cardíacas, além de comprometer significativamente a qualidade do ar.
O tabagismo é responsável por:
– 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora);
– 25% das mortes causadas por doença coronariana;
– 45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa abaixo dos 60 anos;
– 85% das mortes causadas por bronquite e enfisema;
– 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);
– 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer tabaco-relacionados (boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo do útero);
– 25% das doenças vasculares (derrame cerebral, trombose).
O tabagismo ainda pode causar:
– impotência sexual no homem;
– complicações na gravidez;
– aneurismas arteriais;
– úlcera do aparelho digestivo;
– infecções respiratórias;
As estatísticas revelam que os fumantes comparados aos não fumantes apresentam risco:
– 10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão
– 5 vezes maior de sofrer infarto
– 5 vezes maior de desenvolver bronquite crônica e enfisema pulmonar
– 2 vezes maior de ter derrame cerebral
A boa notícia é que ao parar de fumar, o risco de ter essas doenças vai diminuindo gradativamente e o organismo vai se restabelecendo. É normal, que, ao parar de fumar, os primeiros dias sejam os mais difíceis pela dependência que a nicotina causa por sua ação no sistema nervoso central, porém as dificuldades serão menores a cada dia.
A cessação do tabagismo resulta no restabelecimento progressivo da saúde corporal. Os efeitos imediatos do desaparecimento da nicotina no sangue são o controle da pressão arterial e dos batimentos cardíacos e a restauração do nível de oxigênio na circulação. Após 2 dias, o olfato tende a normalização, além do paciente perceber significativa melhora na respiração. Após 5 a 10 anos sem fumar, o risco de doenças cardiovasculares se igualar a de uma pessoa que nunca fumou. Assim, quanto mais cedo o indivíduo parar de fumar, menor o risco de câncer, doenças cardiovasculares e respiratórias.
Com o objetivo de parar de fumar sem sofrer, basta tomar a decisão de procurar por tratamento médico adequado. O tabagismo é uma doença. Não é doença do comportamento, ou hábito de vida. É doença do cérebro, com mais de 5 circuitos cerebrais envolvidos. Mudança comportamental não pode ser o único alicerce da interrupção. Estas tentativas frustram a maioria dos fumantes, e é um fator que atrasa a interrupção precoce do tabagismo. O fumante fica com a falsa ideia de que o problema é só dele, e que ele tem que resolver sozinho.
O recomendado é que o fumante seja avaliado pelo médico e este elabore a estratégia terapêutica, que pode envolver muito mais que abordagem comportamental, que é apenas parte do tratamento. Há médicos especialistas na área além de centros de controle do tabagismo em hospitais de referência. O acompanhamento médico (4 a 5 consultas) e o uso de medicação para o tratamento do tabagismo aumentam em 3 a 5 vezes chance de parar de fumar, e reduz chance de recaída precoce e ganho de peso.
O tratamento atual do tabagismo prevê o uso da terapia escalonada que é a introdução gradual dos medicamentos, como se faz para tratar quem tem pressão alta, com a diferença que o paciente toma medicação por um período de 3 a 4 meses e depois são suspensos os remédios antitabaco. Assim como na hipertensão arterial, os pacientes são classificados com a doença em estágios como leve, moderada e grave. Na medida em que a doença é mais grave, mais medicação é necessária. Doença mais leve, às vezes, responde apenas à mudança no estilo de vida.
Não perca essa oportunidade de cuidar de sua saúde, de reduzir o risco de doenças graves – pare de fumar – ganhe vida.

34 detentos não retornaram a Pedrinhas após saída para o Dia das Crianças


Os detentos deveriam retornar  até às 18h dessa segunda-feira (16).


Foto: Reprodução
Na última terça-feira (10), 613 presos deixaram o complexo penitenciário de Pedrinhas, beneficiados pelo Dia das Crianças. Os detentos deveriam retornar  até às 18h dessa segunda-feira (16). Porém, a A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que apenas  579 presos retornaram. 34 apenados não retornaram da saída do Dia das Crianças.
Nas saídas temporárias da Semana Santa, Dia das Mães e Dia dos Pais, ocorridas durante este ano, 135 presidiários não voltaram a Pedrinhas. A portaria dita que os apenados contemplados com o benefício devem preencher os requisitos dos artigos 122 e 123 da LEP, que dispõem sobre a saída temporária. Os beneficiados deverão obedecer algumas normas como não se ausentar do Estado, recolher-se às suas residências às 20h, não ingerir bebidas alcoólicas, não portar armas; não frequentar bares, festas ou similares.
Segundo a LEP, são cinco as saídas temporárias às quais os presos que cumprem pena em regime semiaberto têm direito durante o ano (Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal). A LEP também dita que a autorização para as saídas será concedida por ato motivado do juiz da execução após ser ouvido pelo Ministério Público e a direção da administração penitenciária.