Contador de visitas

sábado, 19 de maio de 2018

Colégio F.A.C. 2018

Foi com muita alegria que o Colégio  F.A.C. preparou uma grandiosa homenagem às nossas queridas MÃES. Aquelas que diariamente estao lado a lado com a escola.
São MÃES guerreiras que com muita sabedoria sabem conduzir a linda missão de ser a orientadora, a professora, a psicóloga, a companheira, a incansável, enfim, são tantos objetivos que aqui não caberia.
Queridas MÃES.....Rogamos a Deus que esteja sempre do lado de vocês, dando força e luz na condução de vossos filhos, para um futuro cheio de prosperidade.
FELIZ DIA DAS MÃES!!!!











































Colégio F.A.C 2018

Apresentação dos alunos do 9° ano na disciplina de Arte,  sobre a importância do teatro.













Colégio F.A.C. 2018

 O colégio FAC, pensando na proteção q nossas crianças e adolescentes merecem, apoia a campanha de COMBATE À EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES.
Aqui alunos e professores, participam de uma palestra ministrada pelo Conselho Tutelar.









quarta-feira, 16 de maio de 2018

Triplex atribuído a Lula é arrematado em leilão por R$ 2,2 mi

Lava Jato

Comprador do imóvel que levou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi arrematado no leilão por comprador de Brasília

Triplex do Guarujá foi o pivô da prisão do ex-presidente Lula

Triplex do Guarujá foi o pivô da prisão do ex-presidente Lula
Paraná - O imóvel pivô da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato tem um novo dono. Nesta terça-feira, 15, foi encerrado o leilão, do triplex 164-A, no condomínio Solaris, no Guarujá, litoral de São Paulo. O apartamento foi arrematado pelo valor mínimo estipulado no edital, de R$ 2,2 milhões. O lance vencedor foi o único a ser oficializado.

A página do leilão atingiu 55 mil visitantes. O nome do comprador não foi revelado. O nome de usuário utilizado pelo arrematante é Garujapar e consta em seu cadastro no site responsável pela concorrência que ele é de Brasília. Além do valor do triplex, ele vai arcar com uma dívida de R$ 47 mil de condomínio.

O apartamento e suas reformas, supostamente custeadas pela OAS, foram apontadas pelo juiz Sérgio Moro e pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) como propinas de R$ 2,2 milhões da empreiteira ao ex-presidente.

O site do leilão descreve o imóvel, e diz que o eventual comprador terá de arcar com suas dívidas. "De acordo com informação da Administração do Condomínio, sobre o imóvel recaem débitos condominiais pendentes de pagamento no importe de R$ 47 204,28 (quarenta e sete mil, duzentos e quatro reais e vinte e oito centavos) atualizados até 10/04/2018, que serão de responsabilidade do arrematante".

Segundo a discrição no site do leilão eletrônico, "no primeiro pavimento há uma sala com varanda, cozinha e área de serviço, lavabo e uma suíte (conforme informações da Sra. Mariuza, da empresa OS, a suíte não existia na planta original, havendo modificações e inclusão deste dormitório)". "No segundo pavimento existem três quartos compactos (sendo um deles suíte), um banheiro e um hall de distribuição".

O site do Canal Judicial, que promove o leilão, também ressalta que o "imóvel possui piso frio em todos os cômodos e armários planejados nos quartos, cozinha, área de serviço, área externa e banheiros". "No local havia, ainda, um fogão, um exaustor e uma geladeira, sem uso e desligados".

"Existe um elevador que integra os três andares, sendo que não foi possível verificar seu funcionamento visto que a luz da unidade não estava ligada. Imóvel e moveis (armário e camas) em bom estado de conservação, com exceção dos móveis da área externa (coifa e armários), que apresentam sinais de desgaste e ferrugem. O imóvel possui localização privilegiada, em frente da praia, no bairro jardim Astúrias e atualmente está desocupado", completa.

Sampaio Corrêa está pronto para duelo decisivo contra o Vitória

Copa do Nordeste 
 
O Tricolor enfrenta o Leão na noite desta quarta-feira (16), no Estádio Castelão.
 
Gustavo Arruda / Imirante Esporte


SÃO LUÍS – O Sampaio Corrêa finalizou, na tarde desta terça-feira (15), a preparação para o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Nordeste, diante do Vitória. Em treinamento realizado no CT José Carlos Macieira, o técnico Roberto Fonseca fez os últimos ajustes no time titular, ensaiou jogadas de bola parada e acertou o posicionamento defensivo do time titular da Bolívia Querida. Depois da atividade, o treinador confirmou a lista dos 21 atletas relacionados para o duelo pelo Nordestão.
Para o jogo contra o Vitória, Roberto Fonseca não poderá contar com o zagueiro Joécio, em recuperação de uma lesão muscular, o lateral Kaike, que está com virose, e o meia Danielzinho, com dores no joelho. Diante dessas baixas, Fonseca deve escalar o zagueiro Fredson e o volante Diego Silva, além de manter Alyson na lateral esquerda.
A provável formação do Sampaio Corrêa conta com: Andrey; Bruno Moura, Fredson, Maracás e Alyson; César Sampaio, Willian Oliveira, Diego Silva e João Paulo; Bruninho e Alvinho.
O duelo entre Sampaio Corrêa e Vitória será disputado na noite desta quarta-feira (16), às 19h15, no Estádio Castelão, com transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte. O Tricolor luta pela inédita classificação para as semifinais da Copa do Nordeste.
Confira a lista de atletas relacionados pelo Sampaio Corrêa:
Goleiros: Andrey, Warleson e André Luiz
Zagueiros: Fredson, Maracás e Odair
Laterais: Alyson e Bruno Moura
Volantes: João Victor, Diego Silva, César Sampaio, Silva e Willian Oliveira
Meias: Wellington Rato, João Paulo e Fernando
Atacantes: Uilliam, Alvinho, Bruninho, Carlão, Fumaça e Reginaldo Júnior

Pesquisa de Weverton diz que Flávio Dino tem 60% dos votos e Roseana apenas 27%



A pesquisa do DataIlha sobre a corrida eleitoral ao Governo do Maranhão, divulgada ontem (15), deixou toda classe política perplexa com o resultado do levantamento.
De acordo com o DataIlha, o governador Flávio Dino (PCdoB) tem 60,03% dos votos e a ex-governadora Roseana Sarney *MDB) aparece com apenas 27,68%.
Nem os próprios aliados de Flávioo acreditaram nos números da pesquisa, que foi divulgada pela Rádio e TV Difusora, emissora de fato do deputado federal Weverton Rocha, que arrendou do suplente de senador Edinho Lobão.
O levantamento ouviu 2.137 pessoas em 37 cidades entre os dias 9 e 10 de maio, sendo registrado sob o número MA-05944/2018 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

STF adia julgamento de primeira ação penal da Operação Lava Jato

O deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) e seus dois filhos estão sendo julgados por corrupção e lavagem de dinheiro.
ANDRÉ RICHTER / AGÊNCIA BRASIL

BRASÍLIA - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (15) adiar a conclusão do julgamento do deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) e de dois filhos dele pelos crimes de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. É a primeira ação penal da Operação Lava Jato julgada pela Corte após a chegada dos primeiros inquéritos, em 2015.
Na sessão de hoje, o relator da ação penal, Edson Fachin, e o revisor, Celso de Mello, rejeitaram seis questões preliminares que impediriam o julgamento, como alegações de cerceamento de defesa, falta de perícia contábil e depoimentos de testemunhas favoráveis à defesa.
Após o voto do relator, ficou decidido que o julgamento será retomado na próxima terça-feira (22) para a tomada dos votos de mérito, que serão proferidos pelo próprio relator, o revisor da ação penal, ministro Celso de Mello, além de Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Na ocasião, a Turma decidirá se o deputado e os filhos serão absolvidos ou condenados.
A Segunda Turma julga denúncia elaborada pelo ex- procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Conforme a acusação, o deputado Nelson Meurer recebeu, entre 2006 e 2014, R$ 29 milhões do total de R$ 62 milhões recebido pelo PP.
Para a PGR, o dinheiro teve origem em contratos da Petrobras e consistia em repasses por empresas fictícias operadas pelo doleiro Alberto Youssef e por intermédio do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, dois delatores do esquema de corrupção na Lava Jato. Somente o PP, teria recebido R$ 357,9 milhões de propina da Petrobras, segundo a procuradoria.
Defesa
No início do julgamento, o advogado Alexandre Jobim, representante de Meurer, sustentou que não há provas de que o deputado tenha dado sustentação política a Paulo Roberto Costa na Petrobras e que ele tenha participado dos desvios na estatal. "Se coloca a culpa em Nelson Meurer pelo desvio de R$ 357 milhões sem ter apontado nenhuma forma de participação", argumentou a defesa.
Segundo o advogado, as acusações foram baseadas em presunções da acusação. Para a defesa, o deputado não pode ser acusado somente por ter sido líder do PP, em 2011, por seis meses, e ter sido amigo do ex-deputado José Janene, morto em 2010, e acusado de participar da arrecadação de propina para o partido.
"Não se provou qual a participação de Nelson Meurer. Se Nelson Meurer não tivesse existido, a corrupção seria de R$ 357 milhões, R$ 369 milhões ou não teria ocorrido? Essa é uma pergunta importante, que não se incumbiu o Ministério Público de provar", argumentou o advogado.